Mais um momento chupa diretamente de nossa brava e retumbante Televisão Aberta Brasileira do Brasil!

E não só discussões calorosas que ela nos proporciona! Há também espaço para a diversão!!! É o que tenta provar nosso mais novo Momento Chupa: Gonorância, veja os vídeos!

Pula, filho da pula!

Márcio Garcia e a turminha que apronta altas confusões!

Carla! Ui louve iu

FILOSOFIA DE RUA – O MELHOR!

SILVIO SANTOS, NOS MÍNIMOS DETALHES

Será que ela responde ou água?

A TIA GOT INSANTE COM O ANEL DO SILVIO

Até o próximo Momento Chupa! Deixe seus comentários e diga qual vídeo você mais gostou!

Durante o jornal  da Rede Bandeirantes, Boris Casoy faz um comentário que deixou muita gente indignada. Ou pelo menos é o que eles dizem!

Se você ainda não sabe o que aconteceu, veja o vídeo abaixo:

Reproduzindo a frase:  “Que merda, dois lixeiros desejando felicidades, do alto das suas vassouras…dois lixeiros, o mais baixo da escala de trabalho.”

Bom… de modo geral, entre os que defendem e os que condenam Boris Casoy pelo seu ato, a unanimidade pelos sites e blogs que eu tenho lido é que a frase do jornalista foi infeliz.

Mas pera lá! Infeliz como cara-pálida?

Os brasileiros (sim, os mesmos que dizem que não existe preconceito por aqui e que a criminalidade não é tão grande em nossas cidades) mais uma vez saem em defesa do politicamente correto. É de se esperar que isso aconteça num lugar onde as pessoas vestem camisas brancas e fazem uma caminhada pela paz ou dão um abraço simbólico na lagoa poluída. Esse tipo de atitude, neste caso refletido no apedrejamento de Boris Casoy é que camufla nossos problemas.

Ou alguém aqui defende que os garis estão em algum outro lugar que não seja “o mais baixo da escala de trabalho”?

Você compra, você come, você gasta e produz lixo. Lixo = o que não presta. Aí vai alguém na porta da sua casa pegar essa tralha toda, não por consciência ou bondade, mas sim por necessidade. Não importa se você é um magnata ou tem o pior dos empregos, alguém vai lá pegar o seu lixo. Isso não é estar em nenhum outro lugar que não o apontado por Boris.

Pode parecer cruel, ou que eu sou algum tipo de Playboy, ou qualquer comentário do gênero, mas é a realidade!

Além disso, ninguém deseja que seu filho seja um lixeiro do mesmo modo que deseja ver seu filho um médico, engenheiro, astronauta ou – por incrível que pareça – um político.

Esta é sim a última opção, ou uma das últimas. E num último suspiro de comoção alguns falarão que antes eles terem escolhidos ser lixeiros que se render ao crime e blá blá blá. ISSO É ÓBVIO. Eu não sou criminoso e nem apoio, vivo em uma sociedade onde (e eu concordo) é aceitável viver num ambiente pacífico. Então isso não é argumento que se apresente.

Mais um vício do brasileiro que colabora com essa falsa revolta é que por aqui todo coitadinho é sempre apoiado. O brasileiro gosta de gente coitada. Ou você não lembra dos comerciais “fulano é gente que faz”, dos inúmeros pontos de ibope que Gugu, Ratinho & CIA conquistaram dessa forma?

Gente que faz? Por que tem gente que faz numa cooperativa de bordadeiras, como diria Fábio Rabin, do raio do gelo do c* do Alasca?  Não existe executivo que faz? Não existe médico que faz?

Sobre o fato de ser um trabalho que precisa ser feito, e por isso ele é tão digno como os outros, não discordo. Mas o Boris Casoy também não, pois não foi neste ponto que ele tocou!

Existem lixeiros tristes com seus empregos, existem outros felizes e até aqueles que esperam durante todo o ano pra limpar o sambódromo no carnaval. Por algum motivo eles estão lá, em um lugar que certamente eu e você não gostaríamos de estar.

Boris Casoy falou a verdade, independente de ser o não a hora e lugar apropriados, e certamente sem saber que estava no ar, mas um fato é imutável, os garis pegam o seu lixo. E se você me achou um otário por estar falando isso, por favor se lembre que eles pegam o meu lixo também.

E da próxima vez que o lixeiro, justamente no natal, for bater na porta da sua casa pra pedir caixinha, lembre-se de como eles foram humilhados em rede nacional e ao invés de reclamar, tire “dézinho” da sua carteira e entregue ao moço!

Começo o post confessando, sim, sou uma pessoa que acompanha diariamente o Youtube, praticamente deixei de ver televisão, de saber horário de programas, de ter aquela velha ansiedade a esperar algo novo, ou para ver aquele programa semanal que gostava. E o por que disso?

Simplesmente por que quando perco um programa hoje, amanhã ou qualquer outro dia da semana eu acesso meu Youtubezinho e vejo as melhores partes, ou mesmo o programa na integra! Não tem nem razão para eu perder meu tempo hoje em dia com essas preocupações, pois quando quiser sei que estará tudo ali.

Mas vocês devem estar se perguntando o que isso tem a ver com mulheres peladas, e eu digo a vocês que tem tudo a ver!


O youtube não é um site de divulgação de vídeos pornôs, todos sabem disso, porem como o sexo é um dos assuntos mais procurados na internet, era de se esperar que nossos garotos brasileiros, adolescentes “sagazes”, tentassem encontrar no youtube um meio de satisfazer seus desejos sexuais. Como eles fizeram isso!? Simplesmente procurando na busca do google por algo que os fizessem lembrar desse assunto, você ainda pergunta o que?

Claro que a busca seria por mulheres peladas, infelizmente felizmente o youtube é moderado e não coloca esse tipo de material, mas ignorando essa questão, nosso meninos ao verem uma imagem miniatura do vídeo que fizesse lembrar algo mais sensual, pronto clicavam, e o que foi que isso deu?

Veja você mesmo os vídeos mais clicados do YouTube de todos os tempos, o mais bizarro é ver um vídeo que chama Thiago e Juliana aparecer nessa lista. Abaixo alguns vídeos que comprovam isso. Cliquem e confiram rapazes!

25929929 exibições Taylor Swift - Love Story ( Official Music Video ) - With lyrics nayana gata Lil Jon - get low music movie !
HECTOR BABENCO "THE BEST" Thiago e Juliana Sem Calcinha - Gaiola das Popozudas

Obs.: Para ver a lista completa acesse http://www.youtube.com/browse?s=mp&t=a

Veja o que já falamos sobre peladões:

Scroll to top