Categoria: Comportamento Humor

Tirou uma nota show no ENEM?! Fez aquela redação top 10 sobre a violência contra as mulheres?! Ok, você entende o sistema, agora para de bater na sua mãe e comemora, pois você talvez tenha passado na Faculdade… Mas comemore depois de ter certeza absoluta tá? Confere seu nome 10 vezes, todo mundo faz isso… É bom para acreditar e enche o peito!
Mas pensa que agora a vida será fácil, certo?! ERRADO! Você vai odiar seu curso, e mais um monte de coisas que nós nem vamos falar, porque nós do BSC alto-astral 2016, como bons leitores de Paulo Coelho que somos – por que não cai no vestibular!? – falaremos sobre uma das melhores coisas sobre entrar na Faculdade! Os trotes!!
Tá com receio? Não o culpamos não! Mas com mais essa quase-semi-pseudo-cartilha do BSC, contando as nossas próprias experiências mais cases de sucessos e fracassos, você vai ver que tudo isso é feito para você se divertir, claro… Sem moderação você poder morrer? Pode! Aconteceu algumas vezes… E é por isso mesmo que é bom saber o que há por vir. Afinal, se você não conhece o gosto da cachaça, não saberá seus limites da cachaça.
Têm de tudo, de diversão a humilhação, e também um pouquinho de sofrimento físico e psicológico, as vezes… Tem coisa que não pode deixar, mas veja os veteranos como inevitáveis soldados da razão, prontos para trazer você, calouro feliz que se acha o pica do Cursinho, para a dura realidade da vida adulta! É muita pinga barata, tinta guache que mancha e  maquininha que corta saco cortando cabelo.
E lembre-se: Quem não aceita trote nunca vai aceitar o mundo corporativo. Já vai aprendendo a falar: “Sim Senhor! Não Senhor” a seus ignóbiles e inquestionáveis superiores… Ou talvez você não faça amigos e se encaminhe para o funcionalismo público, é uma saída! Mas a última coisa que você quer agora, é pensar que um dia você poderá voltar para um maldito cursinho.
E lembre-se também: Patreon. Você sabe do que eu to falando!

Duração: 54 min | Download: baixar 50MB

Deixe seu comentário abaixo ou mande um email para [email protected]

Eita! O pessoal vai envelhecendo e já começa esse papo estranho de casamento… Quem diria, até parece que foi ontem que fizemos aquele programinha sobre solteiros que causou tanto furor, teve até relacionamento se desfazendo POR CAUSA da gravação…
A galera na época ainda estava na correria da ousadia, mas e agora? O BSC pede colinho e o conforto final? Será?! É final mesmo?!
A verdade é que para quase todos chega aquela hora em que ficar largado, sozinho no mundo, já não parece mais tão divertido, e daí a vontade de se ajuntar as escovas de dente surge de repente, como a promessa de algo especial e salvador (mesmo que no final só resulte na proliferação de bactérias e outras porcarias – mas já basta o choque do casamento, deixemos as crianças pra outra ocasião.)
Fato que a maioria das muitas razões para se casar, ainda envolve o “aparecimento” de barrigas – seja no homem ou seja na mulher – mas no final, o que importa ainda é o bom e velho amor… Até porque transar, ninguém vai tá transando há tempos.
TIME DE PESO: Para somar o time de entendidos no casório e na piada, recebemos o humorero comediero e casado Rominho Braga, além da volta de Osmar Campbell, e a sua jovem cônjuge Mary Lessa, a eterna Julie, de Julie & Os Fantasmas. Isso mesmo 3 convidados! Não um, não dois, não zero… Mas 3 convidados!
ligando agora assinando à QUALQUER HORA o Patreon do BSC você também nos ajuda à quem sabe trazer 20 convidados de uma só vez. Já pensou? 20!! Mas isso só se arrecadarmos uma fortuna!

Duração: 56 min | Download: baixar 52MB

Deixe seu comentário abaixo ou mande um email para [email protected]

*POR HENRIQUE OLIVEIRA LAURENTINO

Era noite de lua minguante.
Ele sempre preferiu os momentos onde tudo era mais escuro. Quando havia bastante luz ele não conseguia enxergar bem. Nunca descobriu o motivo disso!
Aquele cheiro fétido muito o agradava. Hábitos!!! Descobrira que aquele forte odor afastava a todos.
Diferente de sua visão, sempre conseguia perceber muito bem quaisquer fragrâncias. Algumas despertavam nele um instinto animal, quase irracional.
Tornou-se um selvagem com o passar dos tempos. Não se permitia nenhum sentimento parecido com afeto, por mínimo que fosse.
Muitas pessoas já haviam tentado estabelecer um diálogo, uma conversa, um simples contato. Contudo, ele sempre as rechaçava com suas grosserias, seus gritos, seus berros!
Mas, um dia, Carla, que sempre o olhava de longe, resolveu tentar extraí-lo daquele mundo tão triste, tão soturno. Ele não quis. E, quando notou que ela insistiria, saiu de perto dela, correndo, com o coração aos pulos.
Não permitiria que seu coração fosse quebrado novamente. “Todos são iguais! Fingem gostar de você, mas, quando menos se espera, te viram o rosto, te xingam…”, pensou naquele momento.
Algumas horas depois voltou a aquele lugar onde passara os últimos anos. A rua nunca foi uma boa mãe! Comia o que conseguia pegar. Não era fácil. Não era o único naquele lugar, naquelas condições.
Dormiu! De barriga vazia! Aquela fuga fez com que perdesse a comidinha da noite que ele pegava na lixeira do restaurante do bairro.
Amanheceu! Acordou faminto! Levantou para procurar comida, mas estava bastante tonto. E sua visão ruim não ajudava. Ninguém notou que ele estava cambaleando. Tampouco perceberam que ele desmaiara de fome.
Carla, que não dormira bem pensando nele, na sua fuga, resolveu levar alguma comida para ele e seus amigos.
Ainda ao longe, estranhou vê-lo deitado naquela hora da manhã, naquele lugar já próximo aos carros que passavam ferozes. Aumentou o passo e chegou até mesmo a correr para ver se estava tudo bem.
Tentou acordá-lo, mas ele não reagiu. Tentou fazê-lo comer. Nada. Pegou água que ela levava em sua garrafinha para trabalhar. Deu aos poucos tomando cuidado para que ele não engasgasse. Ele acordou num salto, mas estava fraco. Mal conseguia se mexer. Bebeu mais água. Conseguiu comer aos poucos. Parecia melhor! É impressionante como cães se recuperam rápido.
Mesmo com ele latindo em alguns momentos, já conseguira fazer um pouco de carinho e o levou ao veterinário. Naquele dia não foi trabalhar. Levou uma advertência por faltar, mas Carla ainda acredita que valeu a pena.
Hoje em dia, Platão está bonito, com o pelo macio e a recebe diariamente com uma bela lambida que vai do queixo até próximo aos olhos. Ela sempre faz: Eca! E retribui com um beijinho no focinho. Aí é a vez dele dar um espirrinho. Ela sorri. Coloca seu amigo mais precioso no colo e, sentindo as pancadinhas no braço ocasionadas pela cauda dele, dá um beijo no marido e pergunta, com um grande sorriso nos lábios, como foi o dia de ambos, quais dores passaram!

Você pequena garota ou reduzido rebento já quis ter uma banda. Todo mundo quis, mais poucos conseguiram. Depende da condição financeira, da habilidade, da coordenação motora. E se você não quis, ok, senta ali no canto e brinca sozinho… Vamos às dicas:

 

1 – Escolha o Estilo Musical

Nos tempos atuais pouco importa se é um estilo musical de qualidade ou não. Mas, principalmente, se está na moda. Utilize a tecla shuffle do seu radinho fm velho e ouças as 8 primeiras rádios. O estilo que mais tocar será o de sua nova banda famosa. E pode relaxar e tentar aceitar o sertanejo ou pagode…

cantor-falcao

2 – Figurino

Para verdadeiros artistas, seres iluminados e “superiores” podem tudo. Não há figurino escroto, roupa ridícula, nada disso. O Falcão é elegante, o Wando é chique e o Restart é discreto.

3- Nome da Banda

O nome é um momento especial: Por mais que qualquer banda famosa valorize esse momento dizendo o quanto foi difícil pensar ou que sentimentos basearam a escolha, sabemos que Caixa Postal Mil e 22 (CPM 22), o Reiniciar do Windows (Restart) ou a erva que a galera usava (Skank) devem ter ocorrido em um momento de bastante sobriedade e lucidez.

4 – Atitudes “Diferentes” e Presença de Palcoguitarra quebrando

Toda banda famosa de respeito tem suas próprias manias, rituais (satânicos ou não), atitudes duvidosas ou uma performance incrível. Escolha as suas “armas”, lembrando que aqui não há atitude errada. Faça uma oração, tome garrafadas da plateia ou morda a cabeça de um morcego.

guitarra teclado5 – Instrumentos

Pra que ter apenas os instrumentos que são úteis para a música? Alguns deles servem apenas para marcar o estilo da banda ou para gerar inveja na concorrência. Nunca deixe de lado a gaita, o accordeon ou a guitarrinha de teclado.

6 – Vida Pessoal e Polêmicas

Uma banda não presente semanalmente no EGO não é uma banda de sucesso. Essa é a divisão entre os homens e os meninos. Há de se alimentar as colunas sociais e revistas especializadas com notícias, escândalos, brigas absurdas e tórridos casos de amor.

7 – Produtor MusicalAstros-SBT-jurados

Há aqueles que não acreditam na força dos produtores musicais, mas não temos como negar o rabo feeling que alguns deles possuem no lançamento de algumas bandas. Portanto, não queira ser independente e se venda para o sistema. Tenha em mente que QUALQUER produtor que está na TV é o que você precisa pra sua carreira.

Espero que tenham gostado dessas dicas e que o Bobos sem Corte possa dar o primeiro Disco de Ouro à sua banda, depois de terem vendido mais 12 cópias!

É amigos, em tempos em que o assunto é tão falado, em que garotos que sofreram Bullying aparecem na televisão e que alguns dizem que isso os fez pessoas melhores, nada mais justo do que poder propiciar isso à sua própria família, não é mesmo?

Portanto, eis o Guia definitivo de como fazer seu filho sofrer Bullying:

filho mimado bullying1- Mime seu filho o máximo possível
Sim! Que ele tenha de tudo! Que ele jamais seja contrariado. Ele quer escrever nas paredes? Que faça a Capela Cistina. Ele quer urinar no meio da sala, qual o problema? O mimo do filho(a) é o fermento da criança que sofre Bullying. Aqui é onde a magia começa!

2- Deixe claro a ele o quanto é o filhinho da mamãe
Seu filho não precisa ser independente, afinal, seus pais devem ser seus gladiadores. “Mãnheeeeee, fulano me bateuuuu” ou “Manheeee, beltrano pegou meu brinquedo”. Isso tudo desde cedo bem treinado, gerará um pré-adolescente inseguro e que simplesmente não se vira sozinho ou ao menos honra as cuecas que veste.

3- Não deixe que ele saia na rua ou conviva muito com crianças
Não ver exemplos de outras crianças livres e/ou simplesmente não chatas é fundamental. Afinal, o seu treinamento deve ser sua única fonte de informação. Nada de aulas de futebol ou natação, nada de ir pra rua ou mesmo ter muitos amigos em casa. Os seus 85 tipos diferentes de videogames mais o computador devem bastar.

freio de burro aparelho bullying

4- Comece seu tratamento dentário durante a pré-adolescência
Nada melhor do que um aparelho fixo para “ajudar” a iniciação de seu rebento na vida amorosa. Aproveite para influenciá-lo de quão divertidas são as diferentes cores de elásticos e que não há problema nenhum em usar o famoso “freio de burro” durante as aulas, já que ele não deve se importar com a opinião alheia.

5- Deixe claro que apenas as notas 10 interessam e que qualquer outra é lixo
Seu filho não deve ter tempo livre para, digamos, aproveitar a vida. É do videogame pra escola e da escola pro videogame. E sim, em qualquer tempo livre entre essas duas maravilhosas atividades, “Eu quero 10 em TODAS as matérias”. Isso fará com que estude loucamente e já se culpe por um 9,5.

6- Incentive o amor a desenhos até os 18 anos
Não falamos aqui apenas de desenhos violentos ou, de fato, divertidos. Mas sim daqueles desenhos de sua infância que devem permanecer em sua mente até a vida adulta. Clássicos como Barney, Dora Aventureira e Backyardigans não podem de forma alguma ser esquecidos, até o ponto em que ele use essas referências nas conversas com os amigos.

conjuntinho bullying 7- Cuide pessoalmente do seu visual
Aqui o gran finale! O corte de cabelo deve ser algo entre o “skatista” (sério mesmo que isso existia) e o curumim iê iê. O tênis deve ser qualquer um que acenda quando anda, para demontrar quantos anos a mãe da criança acha que ela tem. E as roupas, outro clássico: os conjuntinhos! Da Pakalolo, Tigor T. Tigre ou da Lilica Ripilica, não importa. Mas sim que seja feio, de uma mesma cor (roxo, por exemplo) e que a calça esteja da altura do umbigo sempre que sair de casa. Voilà!

Daí você se pergunta: Será que tudo isso dá certo?

Bom, sou uma pessoa bem melhor hoje em dia… =(

carolina-castelo-branco-e-a-moca-do-tempo-do-jornalismo-da-record-1269472670626_615x300

Pare de falar do clima

Qualquer criança sabe que o clima é algo totalmente caótico. Os maiores especialistas no assunto e as empresas de previsão de tempo não conseguem realmente adivinhar o que vai acontecer com o clima, então pra que falar o óbvio?

E outra, provavelmente a pessoa que você puxou conversa no clima não vai achar que você é alguém que merece mais que 2 minutos de conversa quando seu repertório se resume a um noticiário que até a Patricia Poeta percebeu que não tem graça

Falar “Como estamos ficando velhos” quando vê algo pseudo-velho

brinquedos-estrela-imagem-9

Se você tem menos de 40 anos, você ainda não é velho. Tecnicamente inclusive sua velhice começará aos 65 quando puder sentar este traseiro gordo e contar com sua aposentadoria ridícula. Quando você vê um programa de TV ou brinquedo antigo isso só faz você parecer um velho porque está agindo como um caduco que não sabe estipular a passagem do tempo! Jesus vendo um barril de vinho sim poderia refletir sobre a própria idade!

Descrever cenas de filmes

mystique

Não! Você não vai conseguir pegar aquele filme “mara” e super cabeça e, com sua criatividade de merda, descrever, para quem não assistiu a sensação transcendental que você teve. Se a pessoa ainda não assistiu o filme poupe-a do spoiler e da agonia de ouvir você falando. Se for insistir, por favor, não demore três horas pra contar uma cena de três minutos… isso me dá nos nervos!

Fazer piadas ou críticas de livros que você não leu

Daniel Pereira

Eu sei que é irresistível, mas qual o sentido de você fazer piadas de livros que não leu? Até parece que não quer ser deixado de fora do assunto do momento! Ah, Crepúsculo blá blá blá! Ah, porque o Código Da Vinci é ruim. Ah, porque Paulo Coelho não sei o que! Deixe de ser um chato, e se for se meter a crítico de literatura, por favor, leia a p* do livro antes!

Promiscuamente utilizar-se de giriazinhas políticas

lula-serra-ideologia

Reaça! Petralha! Isso faz parecer que você consome sua política em uma rede de fast food!

Pare de “me mostrar uma música’

chato

Quer “mostrar uma música”? Mande pra mim um link! Eu não quero ficar ouvindo essa música ruim que você acha a sensação do momento na sua frente, pra no final dos torturantes 3 minutos eu ainda ter que concordar que a música é boa!

Criticar a classe média

shopping-natal

As estatísticas mostram que se você não faz parte de um grupo de ricos que deixaram de curtir suas vidas e viajar OU se não recebeu este texto xerocado em papel A4 reciclado, as chances de você fazer parte da classe média são de 99.99%. Criticar a classe média é só uma maneira de você se deixar levar pelo senso comum e pela falta de habilidade de se localizar no espaço-tempo

Usar o foursquare pra mostrar os lugares “legais” que você visita

starbucks_de_pobre

Ninguém vai no mercadinho popular e faz um check-in pra mostrar que mora na periferia. Ninguém vira “mayor” (se é que você sabe o que é mayor) pra mostrar que toda a semana leva aquela vidinha de merda pegando ônibus lotado as 6 da manhã. Então saiba que ninguém-em-sã-consciencia-no-planeta-terra deveria se preocupar em mostrar que a vida é feita de Starbucks e restaurantes semi-caros (porque os caros de verdade, você nem conhece). E não quero nem tentar compreender como você conseguiu que a atendente escrevesse Kellen ou Romualdo no copinho da Starbucks!

Falar U-hu!

uhu

Eu odeio pessoas “U-hu!”. Hoje em dia isso te faz parecer um adolescente babaca. No futuro, te fará parecer um velho chato! O que você pensa sobre quem fica gritando “Issssaaaaa!”?

Criticar quem fala U-hu!

Neymar1

Eu odeio pessoas que criticam quem fala “U-hu!”. Isso te faz parecer um velho que tem medo de que o mundo mude mais rápido que seu cérebro inapto!

Falar que dormiu pouco

bebe-com-sono-engracadas

Ah é? Tadinho! Saiba que a cada dia que passa as pessoas estão dormindo menos, a rotina exige mais de todos e são grandes as chances de que o seu interlocutor também tenha dormido menos do que o recomendado. Também não existe (ainda) nenhum programa social, de milhagens ou qualquer coisa que te dê alguma mamata por achar que não dormiu bastante. E conte-me sobre as horas que você passa no Facebook!

Ficar parado na escada rolante

burro-empacado

Não é porque a escada está se movimentando que você tem permissão para desfilar seu sedentarismo por aí! Existem pessoas que não são macunaímas mórbidos a ponto de estacionarem em qualquer oportunidade. E você deve abrir caminho pra elas seguirem com o progresso do mundo (e provavelmente fazer o seu trabalho) ou então seguir o fluxo e contribuir com o progresso.

Ficar bufando pra quem está parado na escada rolante

pressa

Se você está realmente com pressa, a escada convencional provavelmente está logo ali ao lado. E provavelmente você está atrasado para um compromisso que marcou com antecedência suficiente para saber qual seria o horário correto de sair de casa. Então EU, que saí de casa no horário, não mereço pagar pelos seus erros e incompetência. Pegue a escada convencional e me deixe em paz!

Responder “talvez” em eventos do Facebook

funny-forever-alone-20

Se você clicar em talvez num evento do facebook, você está mandando uma destas duas mensagens:

1) “Eu não ligo a mínima para este evento fadado ao fracasso mas existe a chance de eu não ter nada no planeta terra mais interessante a fazer então existe uma ínfima possibilidade de eu aparecer”

2) “Eu sei que não vou, mas sou um fracassado-social-com-um-ego-gigantesco-com-medo-de-lidar-E-provocar-sentimentos-negativos nas-pessoas-causando-danos-irreparáveis-em-sua-psike-por-estar-mostrando-ao-mundo-que-a-festinha-de-aniversário-vai-ser-miada e-cheia-de-gente-desinteressante-que-poderá-eventualmente-notar-minha-ausência-e-também-desistir-do-evento”

Criticar os adolescentes de hoje

teen

Ah, quer dizer que em toda a história da humanidade somente a chuva de porcarias que você via na TV quando criança é que foi legal? Power Rangers era muito bom, mas Ben 10 é uma porcaria? Todos esses desenhos e programas que você se lembra estão cheios de carga emocional, então pare de agir como se fosse a geração certa no lugar certo!

Cuidar da fortuna do Eike Batista

 

 

[tabgroup][tab title=”Ele”]

eike

[/tab][tab title=”Você”]

O362CMTC

[/tab][/tabgroup]

 

Simplesmente porque as estatatísticas mostram que se você tivesse realmente que cuidar da forturna do Eike Batista ele estaria pobre há muito tempo dada a sua incapacidade de gerar riqueza por perder tempo cuidando da vida alheia.

Se referir como “mamãe” ou “papai” ao seu cachorro/gato

dog-mom-5

Se você faz isso e tem filhos, bom… isso é um insulto aos seus filhos. Se você faz isso e não tem filhos, bom… isso é bem triste. E dependendo do seu sexo, fazer isso só me faz pensar em como deve ter sido estranha a cena de um médico tirando um animal de dentro da sua barriga ou como você é doente por manter relações sexuais com um mamífero de outra ordem.

Falar que algo é ofensivo quando você não está no grupo dos ofendidos

YyDUU

Em primeiro lugar porque se ninguém dá a mínima quando você se sente ofendido com algo legítimo, porque estas mesmas pessoas iriam se preocupar quando você está falsamente ofendido? Em segundo lugar porque com isso você parece uma pessoa que faz parte de uma grande massa cinza no mundo sem suas próprias características. Em terceiro lugar porque normalmente as pessoas realmente ofendidas não deram a mínima pro que foi falado!

Agir como se fosse errado gostar de algo que é pop ou está bombando

tumblr_m2cgqmCh4D1qb63fco1_500

Se você tem o mínimo de cultura, já deve saber que músicas, filmes e programas de TV “populares” foram criados cuidadosamente para produzir sensações agradáveis ao ser humano. Se você tem um pouquinho – só um pouquinho – mais de cultura, deve saber que existem cursos, empresas, escolas, universidades inteiras estudando o comportamento do ser humano para que ele consuma cultura. Se algo é popular é porque uma grande quantidade de pessoas gostou. Criticar o popular é apenas uma maneira de fingir pra si mesmo que você é uma pessoa super descolada, alguém super especial que tem seu lugar no mundo e que as pessoas dão a mínima.

Usar hashtags fora do Twitter, ou pior, em conversas presenciais

k-bigpic

Porque isso faz parecer que você é uma pessoa limitada e preguiçosa que reza todos os dias para que toda a nossa comunicação fosse restrita a 140 caracteres e hashtags previamente criadas por outros.

Scroll to top