Nem tudo é culpa sua! Muita coisa é culpa do seu DNA. Culpa dos seus pais, seus avós, seu sangue aguado. Você tem uns defeitos em tanto não é mesmo?
Também existem qualidades, uma meia dúzia que seja… um olho fera, uma arcada dentária “preza”, mamilos constantemente em pé ou um sexto dedo na mão.
Mas seus pais passaram muito mais do que defeitos de circo a vocês. Eles passaram vícios, portes atléticos, sua nerdice batata, gosto por café e outras curiosidades que vamos descobrir. Cuidado com as avós rasgadeiras, pois ela provavelmente produzirão netinhas rasgadeiras, gosto por sexo é genético em uma estranha proporção. Filho de peixe, peixinho é, e pau que nasce torto nunca se endireita, imagina uma linhagem toda torta se perpetuando!
O BSC vai adentrar no genoma humano, mentira, vai fazer piada… É isso que eles fazem de melhor e a equipe enxuta joga futevôlei a la Romário, sem deixar a bola pingar. As vésperas do mundial, Norman Novaes, Heitor Okimura, Thiago Zap e Raoni Nicolai em uma apoteótica depreciação do próximo. Programa open bullying, gente falando na cara sem pensar nas consequências ou nos sentimentos do próximo. Nerds parem de se procriar!!!
Todos contra a calvície, um estigma masculino, não é possível que ainda tendem tachar o Rao de calvo! Ansiedade, vício, metabolismo, por que Norman Novaes come em um dia nos trópicos o que um esquimó comeria em uma semana no iceberg? E ainda: o gosto pela farofinha extra, excesso fundamental ou condimento essencial?!
E falando em Rede Globo, Tadeu Schmidt é guru, e em exercício de retórica do melhor argumento bosta, vai ter muita gente falando merda! Como você acha que foram as estatísticas de asneiras? Estamos ouvindo… Você está ouvindo?! Não?! Nasceu daltônico de pai e mãe é? Cuidado pra não confundir a cor do céu, ou para comer bosta achando que é abacate. Tem gente que tem dessas preocupações…

O BSC vai pesado e vem de tabu, desbravando as razões e questões envolvidas no ateísmo. O ateu é o anti religiões? O ateu é imoral? É uma ameaça? Não tem amor no coração?! É o anti cristo?!
O podcast vai explicar enquanto tenta entender, por que cargas d’água alguém seria ateu?! Não parece ser fácil tampouco parece haver vantagens… Será?!
Explicamos e fomos longe, do seu nascimento histórico até a morte de Deus por Friedrich Nietzsche. Desde quando é possível refutar Deus sem morrer, aliás, refutar que Deus?!
Fé, espiritualidade, religiões, deuses; coisas diferentes que se misturam. Separar o joio do trigo não foi fácil, inclusive porque ninguém sabe o que raios é joio, mas fomos entender com um puta time de estrelas: O doutor Octávio Rogens é um bom católico com formação e Thiago Zap é sacristão evangélico, Heitor Okimura, preguiçoso demais para pensar, e ainda temos o time dos ateus.
Ateus, agnósticos, sem religião… Politeístas, funkeiros e panteístas. Os mistérios da diversidade religiosa pelo mundo para muito além da manjadíssima moda ocidental do monoteísmo. E a ciência como fica em tudo isso?! Caberia Deus no Cosmos?!
Quais são as formas de reconhecimento do divino e os mistérios das religiões ateístas! Como pode haver religiões sem um Deus sequer pra mandar e desmandar?!
E em tempos de eleições pesquisas assustadoras assustam: o preconceito e a perseguição aos ateus pode ser o pior de todos os preconceitos. José Luís Datena já dizia: “Isso não é coisa de quem tem Deus no coração!” Cunhas, Garotinhos e os pilantras da igreja, a reflexão das igrejas como inevitáveis currais eleitorais. Teria Michel Temer, deus no coração?
Mapeamos os números do ateísmo no mundo, do Vietnã à Itália. A escolaridade influencia? Há maior taxa de depressão e suicídios entre ateus? E mais: os cientistas acreditam em Deus?! E também: O Supremo Tribunal Judiciário ainda bate cabeça, mas como será o ensino religioso nas escolas? Deve existir?! Queremos te ouvir ouvinte!

O BSC podcast recebe um convidado inesperado, Daniel Pinheiro, roteirista e humorista standuper, e ele vem do jeito que o ouvinte gosta, cheio de experiência e sem papas na língua.
Daniel está bravo com a situação da sua pátria amada Guarulhos e meteu a boca no trombone da política sem medo dos coroné, em seu exílio, vivenciou na Espanha a primeira crise do euro, uma experiência para brasileiros… Um povo a beira da mingua, mas que nem por isso perdeu a conquista trabalhista de la siesta. Como é possível estar no sistema capitalista e viabilizar a soneca?!
Durante muito tempo, Daniel esteve naquela que foi outrora a TV que mais crescia no Brasil. A hoje TV mais estagnada do Brasil RedeTV! Lá vivenciou o joio e o trigo, confundiu os dois. Como eram os esporros de João Kléber nos bastidores?! O infarto não fulminante de Gilberto Barros “Água no Gilberto!” E a vida como roteirista dos programas de Luciana Gimenez, a eterna rival do BSC no quesito convidados. Como preencher as mais vazias entrevistas da história?
E ainda: As 3 vezes de Daniel Pinheiro com Andressa Urach. A mulher mais intensa do Brasil em seu momentos mais antológicos. Como a redação recebeu a notícia da infecção de hidrogel de Andressa, uma mulher a beira da morte na enfermaria. E ainda: A verdade por trás da desdenhada de Cristiano Ronaldo a eterna vice miss bumbum.
Daniel explodiu e não quer mais emprego! Ainda criticou a “Game of Thrones brasileira”, a novela medieval de surfista, Salve o Rei, e não perdoou nem Bruna Marquezine. Daniel só deu um aceno gentil mesmo a nossa diva, a ex-BSC Priscila Castello Branco. Incontrolável ele ainda meteu na eterna vítima Geisy Arruda, e enfim, já cansado de tanto acidez e recalque, Raoni Nicolai veio em defesa da musa com uma comparação que entrou para os anais reconstituídos da medicina.
Um programa bomba! Porque a TV aberta é um cara***!

Sabe quando você está tranquilo em sua casa, vendo a Turma do Didi ou Vale a Pena Ver de Novo, e surge aquela vinhetinha assustadora do Plantão da Globo. Sua espinha arrepia, você para o que estiver fazendo, derruba a criança no chão, olha para a TV e pronto: Maju é a jornalista do recado… “Caramba, o bicho pegou!” você pensa. Se Maria Júlia Coutinho era a melhor jornalista que tinha na hora é porque a catástrofe é exclusivíssima.
Ou então o Papa morreu, e um William Bonner barbado, por Skype, anuncia de sua sala de estar a notícia em rede nacional, ele que derrubou o bebê… Essa notícia é “boa” demais, essa é do chefe! Parem as maquinas! Ele faz questão de dar.
Não importa o quão aguardadas sejam certas notícias, não importa quão óbvias e iminentes sejam certas manchetes, na hora que elas ocorrem você pensa: “Não acredito!”
As maiores notícias que o Brasil passou nos últimos 30 anos. A morte do Senna, avião dos Mamonas, 11/09, sequestro do Sílvio Santos, a morte de bin Laden, Trump eleito, o impasse das Coreias, as quedas de Eduardo Campos e de Teori Zavascki, e ainda, Lula preso, o amanhã que nunca chega está no ontem… São apenas algumas das bombas abordadas no programa.
E mais: Você é @ ú[email protected] a saber?! Saiba se seu cônjuge está lhe traindo, com as dicas erradas da pequena espionagem do BSC! A decisão é sua…

Tudo começou quando o Império Romano do Ocidente caiu, e a história nos leva para os mil anos seguintes que contemplam a Idade Média. Feudalismo, Cristianismo, Europa, a Época Medieval, castelos e plebeus.
Parecia coisa demais para um programa, então focamos no divertido: orgias, pestes, formas dolorosas de morrer, pessoas banguelas, medicina aleatória, medo de tudo.
Era fácil ser gay na Idade Média? Não havia a “ditadura gayzista da Rede Globo”, mas já na época todo buraco eram toca. TOCA! Fofocas do Vaticano, o que o Papa fazia! E ainda, como se matavam as pessoas que faziam as coisas que o Papa fazia.
A prostituição era o que valia a pena, forma de vida rentável, com um infeliz pequeno risco de se pegar peste negra na virilha. As visões de haréns de Heitor Okimura, um menino desorientado e confuso.
O que seriam das tecnologias humanas sem a guerra?! Antes dos tiros, das granadas e das bombas, tinha que ser macho para atacar o adversário de boa, muito mais brutal do que machine guns era o óleo fervente na cara.
Prepare-se, ouça-nos que seu ENEM será rico! O resumo do que importa para além dos livros de história.

Objeto de descaso, mal tratado, pouco valorizado, um traste maltrapilho da sociedade brasileira. Deus salve as profeÇorinhas!
Qual o grande problema do Brasil?! Pega um grande papel em rolo e faça a sua lista, mas sem dúvida passa pela educação. As escolas são feitas para darem certo? E as políticas públicas? A escola é um exemplo ruim para os presentes tanto quanto as prisões?!
Este episódio irá tratar dos professores e professoras do ciclo básico escolar. Pré-primário, Fundamental I e Fundamental II. As dificuldades, a luta, e a paixão de profissionais que se esvai.
Grandes memórias, lembranças e informações relevantes. Todos nós já fomos crianças, todos nós já tacamos o terror, todos nós já destruímos profissionais de ensino. Mas e a culpa, é de quem?!
Por lei qual a obrigatoriedade escolar para todas as crianças?! O nono ano do ensino fundamental, por que e para quê?! O que é fundamental no ensino, e a idade correta da alfabetização?! O nosso Mestre educador Octávio Rogens sabe tudo.
Um episódio focado no mal remunerado corpo docente. Seja em escolas públicas ou particulares, a vida de professor não é fácil, parece que TODOS estão contra eles, TODOS, inclusive os alunos.
Como é o comportamento de ensino dos professores em seus diferentes ciclos? E nas disciplinas como Educação Física, Educação Artística e Matemática. É a falta de infraestrutura das escolas públicas ou a chibata curta a serviço do capital das escolas particulares.
São muitos tipos de professores. A professora boazinha, a velha autoritária, o vingativo frustrado, passamos por todos. A mítica escola dos anos 90, a Era em que se inicia o fim de um bem sucedido modelo educacional. Os meninos do BSC viveram uma época em qua não havia leis, professores tragavam charutos e destruíam sonhos. Parece uma série de TV no Bronx.
Se os membros do BSC eram tão inteligentes por que não eram bons alunos?! Di Cardoso chegou a ser expulso por envenenamento, Raoni Nicolai, sem limites, respondia como se fosse uma gravação de podcast. Bem vindo ao Zoológico humano!

Scroll to top