A viagem da minhoca

allison_worm_468px

* Por Duilio Ferronato no Blog do Duilio

Em dias de chuva é muito comum ver as minhocas indo de um vaso para o outro. Não dá para saber se elas fazem isso porque o vaso delas inundou ou se aproveitam que chão está úmido para procurar novas terras.

E na semana passada, ouvi uma conversa na padaria em que dois sujeitos diziam que a culpa de todos os problemas da humanidade é do homem ter ido à lua. Claro que eles tinham uma Bíblia debaixo do braço. Outro dia lendo sobre as teorias da evolução também vi que os grandes críticos da teoria diziam que se o homem não viajasse tanto, não teriam inventado essa tal teoria.

Coisas engraçadas. Se até a minhoca procura novas terras quando tem uma oportunidade, por que algumas pessoas acreditam que procurar pelo novo pode trazer desgraças ? Talvez seja um medo de encontrar com o desconhecido. Um medo que estagna. Um dia vi um documentário sobre pessoas que ainda moram em lugares onde não há nada para comer. Por que elas não se mudam ? Talvez uma esperança de que dias melhores virão ou aquele medo de mudar. Parece que essas pessoas não aprenderam com a minhoca.

Uma moça outro dia enviou um e-mail dizendo que gostaria muito de ter estudado jornalismo, mas que era a única herdeira e que tinha que cuidar da empresa do pai. Fico imaginando se uma minhoca diria isso : este vaso aqui foi do meu pai e do meu avô, não posso deixá-lo.

Algumas vezes eu tiro uma planta de um vaso pequeno e passo para um maior, o vaso menor eu deixo guardado em um lugar seco por uns tempos. Nesse vaso sempre sobra um pouco de terra e umas minhocas; e para minha surpresa, durante a noite, elas mudam para o vaso novo também. Seguem a planta e a nova terra, mesmo que o vaso antigo seja colocado longe. Elas rastejam a noite inteira em busca de uma nova oportunidade. Nunca ficam lá para morrer secas. Ou contrário de muitas pessoas que ficam no mesmo lugar até definharem.

Viver sempre da mesma fonte seria como se uma minhoca ficasse a vida toda em um único vaso, talvez isso aconteça com elas também. Não dá para dizer qual minhoca é corajosa e qual é acomodada. Mas parece pouco provável que existam minhocas inertes.

O natural seria a gente estar sempre em movimento, procurando coisas novas para fazer sem ter que destruir o antigo. Ampliando. Coisa que nós somos capazes, já a minhoca só pode mudar.

Quer dizer, nem todos nós somos capazes de ampliar, uma grande parte só é capaz de consumir do velho.

Scroll to top