Já faz muito tempo… e a gente não sabe mais porquê estamos juntos. Você está feliz?
Talvez seja a hora de darmos um tempo, arejar a cabeça, abandonar as responsabilidades, conhecer novas pessoas e até mesmo ciscar em terreiros vizinhos sem culpa… Espera, isso pode?!
Quais sãos as regras desse jogo, que nada mais é do que o intervalo do jogo? Porque temos tanto medo que o time adversário não volte a campo após o break? Afinal, era só um tempo?!
Na hora de pedir um tempo escolha bem as palavras, autentifique firma, leia o regulamento, colha assinaturas e testemunhas… É tão difícil saber o que dizer na hora de pedir um tempo que o melhor é não falar direto, escolha metáforas, analogias, minta se precisar… Todo mundo sabe o que você está fazendo, mas o seu amor quer se convencer e te convencer.
Trate seus relacionamentos como carros, dê o seu velho de entrada na compra de um novo… Porque você vai querer ter dois carros? Tanta gente aí andando de busão, o metrô é um inferno…
Aprenda a ter relacionamentos como o pai do Di e terminar relacionamentos como o avô do Raoni, vanguardistas do abandono.
O grande caso da cega Jussara e sua megalomaníaca fantasia de negação, e ainda: Thiago Zap, o Felipe Dylon do BSC morre no Hotel, quantas viúvas um homem pode ter?

Você poderia falar com propriedade sobre como viver bem, mais e com saúde? Duvido! Mas nós também não…
E é exatamente por isso que vamos falar exatamente o contrário: Como não cuidar da saúde. Faça o que eu digo, e faça o que eu faço! Menos hipocrisia e mais cobertura na cobertura do sundae de sua vida!
Sua vida não durará muito? Não. Ela será ceifada pelo Bacon, pela mamadeira de cerveja e muita veia aorta entupida? Sim… Mas quando você aceitar isso, tudo será mais fácil, pois você poderá pisar na jaca com gosto e sem culpa alguma.
Promiscuidade, libidinagem, glutonice, sedentarismo. Eu ouvi um Amém!?
Todo mundo sabe que o que não mata hoje, engorda, e só mata amanhã. Então relaxa irmão, chocolate no mamilo tem perdão.
Um manual chique para você morrer com pompa! Saiba o que fazer em caso de ataque cardíaco, a idade limite para um ataque fulminante, e todo o resto que o Marcão já estudou para colocar em prática em breve.
Coma o que quiser a hora que quiser, não se proteja, fume um atrás do outro, e viva uma vida de prazer montado em uma motoca elétrica que vai andar por você, da sala pra cozinha, da cozinha pro quarto, do quarto para onde você quiser que não tenha escadas… Até porque já passou da hora disso acabar, a Civilização não precisa de escadas.

Os anos 90… Saudosos e ultrapassados anos 90, uma década que quem viveu já está com saudades… Não porque tenha sido ótimo, ou especial, ou mesmo bom.
Apenas porque já foi há muito tempo e mesmo coisas ruins nos deixam com saudade, quando a gente esquece o quão ruim elas erram…
Uma década com muitos méritos, como a falta de atenção dos pais, da TV, das autoridades, e o início de uma guerra sem fim que terminaria décadas mais tarde na total erradicação dos pêlos pubianos.
Uma década antes do politicamente correto, onde mamilos escapavam às 14h do almoço de Domingo, Freddy Kruger esquartejava menores às 15h, e no meio ainda haviam
comerciais sucessos que faziam bullying das crianças que não possuíssem a tesoura ostentação certa. Isso para não dizer nos clássicos da Disney e suas mensagens subliminares… que também envolviam mamilos secretos.
E falando em segredos, os jogos que abririam as portas para o milionário mercado de videogames se estabelecer, as revistas da época e as músicas – pagodes ou não – que invadiram nosso cerebelo para a eternidade. Um verdadeiro show gravado em videocassete!
E mais: saiba qual celebridade poderia ter sido pai de Di Cardoso, e ainda porque Thiago Zap mesmo pobre sempre será rico.

Todo mundo sabe cozinhar. É verdade ou não é?! Não.
Sabe sim! Quem tem microondas não morre de fome, talvez morra de gordura, radiação, glicemia alta, cancro… Não importa.
O que importa é que você – sabendo cozinhar ou não – tem que comer em alguma hora nessa vida, mas cadê mamãe?! Sumiu. Tem hora que ninguém irá te salvar.
Sua divorciada mãe tá na micareta, a governanta tirou férias, a namorada viajou, a avó tá na ambulância e o cachorro morreu… Ninguém vai te salvar. Ninguém vai cozinhar!
E é nessas horas de perrengue monstrão, que o Van Gogh da culinária surge em você. Você pode não saber fazer arroz, confunde o sal com o açúcar, é incapaz de fritar um ovo sem mexê-lo, odeia alimentos verdes, ama enlatados… É aí que você inventa, o que for comestível você irá misturar.
No MasterChef da vida, nenhum alimento parece ter coerência, nada harmoniza com nada, e só lhe resta misturar tudo na esperança de dar alguma “sustança” ao seu rango.
Podcast com receitas de solteiros de cair o queixo: miojo francês, arroz com requeijão, a maravilhosa receita da Coisinha Gostosa, e ainda outras fórmulas que farão você pensar na vida como um filósofo no trono.

Hoje é dia de opinião; hoje é dia de treta! Simples assim, desde os dias em que macacos aprenderam a balbuciar e segurar ossos, o pau come na hora da discordância em discordar.
Típico do Homo Sapiens Opnativus Nocivus, não poderia ser diferente no podcast BSC, a galera curte uma treta, e ainda acha que sabe muito! Podcasters curtem uma treta e acham que sabem muito…
Após o muito antigo programa de Manual de Retórica, esse programa sai do teórico e vai pro prático, enfim o dedo no olho, com direito a censura do editor e muita descompostura. Foi muita ofensa… pedimos até desculpas e nos abraçamos no fim. Guerra Fria, óbvio.
Vimos Casos de Família, vimos Hebe, vimos Manhattan Connection, vimos o maior assassino de focas, Donald Trump ignorar o aquecimento global, e tentamos entender: por que deixam esse povo falar?! Opinião não é que nem bunda, não… Bunda é muito melhor!
Com apresentador estreante na família e temas polêmicos, um programa para não perder… ou para arder no Ministério da Justiça.

Scroll to top