Que futuro nos espera?
Chão do banheiro aquecido, geladeira com frost free, e a torradeira tem wi-fi. Tudo parece uma maravilha. Faremos inúmeros robôs que substituirão os humanos em todas as tarefas humanas de maneira bem sucedida. Será?!
Não é o que pensa Morgan Freeman, o eterno Deus, a inteligência artificial vai nos aniquilar!
Saiba o que já existe de mais avançado em inteligência artificial. Os computadores dotados da habilidade de pensar do Google, Facebook e Tesla; e ainda, Elon Musk, o ativista de nariz fino a la Lex Luthor quer nos salvar. Precisamos pensar no futuro!
As experiências que não deram certo, os robôs que ao pensarem por si só se tornaram nazistas. O que impedirá que os robôs do futuro nos exterminem? Quem sabe até mesmo por bom senso, como o velho Ultron da Marvel.
E a grande pergunta: Será gostoso transar com um robô vibrante? E ainda: Heitor Okimura será substituído, é o Homem versus Máquina, uma competição se inicia.

Já pensou em estudar? Estudar para ser “alguém” na vida? Ter aquele trabalhinho hoje, para se ter um melhor trabalhinho amanhã?
Mas aí você se dá conta que tem que saber escrever, que esse é o degrau número 1 dos estudos, e que você, já com 17 anos, bom… você não sabe escrever, não de verdade… A internet não te preparou para isso. Como você vai estudar se não sabe escrever?!
Pois não se aflija, você também não precisa saber escrever de verdade de verdade, é só chegar na hora da prova e seguir os moldes da única receita do único bolo que você precisa um dia fingir saber fazer. Qualquer coisa entre 6 e 30 linhas basta; sem fuga total do tema, sem grafitti, sem poesia e nem desenho, evite escrever em runas, pingar na prova ou colar a redação das férias de verão do Toshio. Você tem outra cor garoto, não vai colar. Aliás o Gui Preto veio.
Altos desentendimentos, tretas e balbúrdias. O Heitor não deveria ter diploma! Participação de Juliano Gaspar, humorista standuper, veio cumprir a cota dos sem diplomas com Raoni Nicolai… Por que os membros do programa insistem em entrar e sair durante a gravação?! É muita gente estranha passando por aqui. Será a desnutrição?! Foi a carência do lanche da merenda que deixou nossos filhos burros, ou somos só nós que sempre falamos erradus?!
Beijo Cabral! De Pedro a Sérgio, foi só pilhagem e Carnaval.

Há trabalhos e trabalhos, e alguns dão muito, muito trabalho. Mas não é só o trabalho, é o esforço, e ninguém gosta de se esforçar vai…
É muito difícil você passar uma vassoura de levinho, ou usar um torno mecânico tomando displicentemente uma brejinha gelada, ou então construir uma parede sem fazer muitos agachamentos, recolher o lixo sem nojinho então? Impossível! Pode até pular um bicho em você. O Di Cardoso surta!
São serviços nobres, serviços necessários, mas que tentamos evitar de fazer, alguns nem pagam tão mal se comparados com o auxiliar de qualquer coisa administrativo que ainda exige faculdade, mas vai ser limpeza, vai ser chão de fábrica, vai exigir muito esforço físico, sem glamour. Será? E o charme de um carteiro cantarolando na chuva dizendo f***-se para suas cartas?! E a leveza dos lixeiros em seus leves piques bem humorados?!
John Lennon já cantava “a working class hero is something to be” e há algo de muito honrado em trabalhar no país do roubo. É difícil, ninguém gosta convenhamos, e é por isso que temos que ter orgulho de bater cartão. Lembremos que o roubo também é uma forma muito peculiar de trabalho, que exige muito esforço, demanda altos riscos e é muito pouco produtivo socialmente, sem carteira assinada, não lhe assegura seus direitos, e daí como você vai se aposentar? Quer dizer, ninguém mais vai se aposentar.

Sabe quando, por falta de memória, você salva um arquivo no local errado de seu computador, e daí você esquece daquilo completamente a ponto de tocar a sua vida e jamais se lembrar desse evento?! Pois foi exatamente isso que aconteceu com esse programa.
Talvez seja o destino, o acaso, ou apenas uma desculpa mediana, mas acontece que o programa sobre atrasos sai somente agora muuuuito atrasado. Vários programas passaram na frente dele e ele ficou, até o momento em que alguém finalmente sentiu a sua falta. Conteúdo repetido, conteúdo ultrapassado, explicações ao léu, uma loucura para o seu sentido de tempo e senso de continuidade. Se o programa não possuísse o selo “Bom pra c*” você nem deveria ouvir, mas deve.
Ué, mas não tinhamos que ir em algum lugar? Eu acho que sim. Só digo uma coisa, não contem com Marcão Nascimento, o rei do descaso, quer dizer, do atraso… Nenhuma carona, programa, ou mesmo amizade vale com ele.
E mais: As Top 10 Cidades que mais ouvem o BSC podcast e também o Top 10 Países. Muitas surpresas, têm ouvintes colocando a cidade no mapa. E ainda, os ouvintes arquinimigos localizados, o dossiê dos insatisfeitos, e agora, haja pressão neles amigos!

Vida de gente entediada não é fácil. Você não tem nada, NADA! pra fazer…
Às vezes você até tem o que fazer, trabalho, escola, tanto faz, mas você escolhe o tédio. Melhor a frustração de não se ter nada para fazer do que o trabalho do que se tem para fazer.
Qual membro do BSC é mais entediado? E o mais tedioso? Hoje Di Cardoso veio.
Como diria a avó da sua avó: “Cabeça vazia é a casa do diabo.” Vale a pena fazer o mau para sair do tédio?! Estudos preliminares sugerem que sim.
E ainda, célebres eventos como: “A vingança no Burguer King, ou o que precisamos fazer para parar os jovens”, “O anarco-paladino do metrô” e na íntegra: “os roubos de um casamento para lá de chato, cheio de desperdícios, e atum de fígado de ganso e enfeites de plástico”

Scroll to top