Você pequena garota ou reduzido rebento já quis ter uma banda. Todo mundo quis, mais poucos conseguiram. Depende da condição financeira, da habilidade, da coordenação motora. E se você não quis, ok, senta ali no canto e brinca sozinho… Vamos às dicas:

 

1 – Escolha o Estilo Musical

Nos tempos atuais pouco importa se é um estilo musical de qualidade ou não. Mas, principalmente, se está na moda. Utilize a tecla shuffle do seu radinho fm velho e ouças as 8 primeiras rádios. O estilo que mais tocar será o de sua nova banda famosa. E pode relaxar e tentar aceitar o sertanejo ou pagode…

cantor-falcao

2 – Figurino

Para verdadeiros artistas, seres iluminados e “superiores” podem tudo. Não há figurino escroto, roupa ridícula, nada disso. O Falcão é elegante, o Wando é chique e o Restart é discreto.

3- Nome da Banda

O nome é um momento especial: Por mais que qualquer banda famosa valorize esse momento dizendo o quanto foi difícil pensar ou que sentimentos basearam a escolha, sabemos que Caixa Postal Mil e 22 (CPM 22), o Reiniciar do Windows (Restart) ou a erva que a galera usava (Skank) devem ter ocorrido em um momento de bastante sobriedade e lucidez.

4 – Atitudes “Diferentes” e Presença de Palcoguitarra quebrando

Toda banda famosa de respeito tem suas próprias manias, rituais (satânicos ou não), atitudes duvidosas ou uma performance incrível. Escolha as suas “armas”, lembrando que aqui não há atitude errada. Faça uma oração, tome garrafadas da plateia ou morda a cabeça de um morcego.

guitarra teclado5 – Instrumentos

Pra que ter apenas os instrumentos que são úteis para a música? Alguns deles servem apenas para marcar o estilo da banda ou para gerar inveja na concorrência. Nunca deixe de lado a gaita, o accordeon ou a guitarrinha de teclado.

6 – Vida Pessoal e Polêmicas

Uma banda não presente semanalmente no EGO não é uma banda de sucesso. Essa é a divisão entre os homens e os meninos. Há de se alimentar as colunas sociais e revistas especializadas com notícias, escândalos, brigas absurdas e tórridos casos de amor.

7 – Produtor MusicalAstros-SBT-jurados

Há aqueles que não acreditam na força dos produtores musicais, mas não temos como negar o rabo feeling que alguns deles possuem no lançamento de algumas bandas. Portanto, não queira ser independente e se venda para o sistema. Tenha em mente que QUALQUER produtor que está na TV é o que você precisa pra sua carreira.

Espero que tenham gostado dessas dicas e que o Bobos sem Corte possa dar o primeiro Disco de Ouro à sua banda, depois de terem vendido mais 12 cópias!

Um pouco de tudo o que o fantástico mundo da internet pode oferecer sobre aquilo que a internet não tem dinheiro o suficiente para produzir por contra própria.

Para começar um trailer honesto que vai fazer você querer assistir todos os episódios novamente

Agora 7 fatos sobre a série pra você comentar com os amigos7fatosbreakingbad 7fatosbreakingbad2 7fatosbreakingbad3 7fatosbreakingbad4 7fatosbreakingbad5 7fatosbreakingbad6 7fatosbreakingbad7

 

E pra fechar um gif maneiro do Walter White e o Jasse Pinkman fantasiados de Jesse e Mr White, o gif é tão legal que até o Hank ali no fundo gostou

breaking bad

Um agradecimento aos sites Amigos do Forum e Fottus

.

.

.

Nao Acabou! Entre neste blog e veja Street Art do Breaking Bad pelo mundo

 

É amigos, em tempos em que o assunto é tão falado, em que garotos que sofreram Bullying aparecem na televisão e que alguns dizem que isso os fez pessoas melhores, nada mais justo do que poder propiciar isso à sua própria família, não é mesmo?

Portanto, eis o Guia definitivo de como fazer seu filho sofrer Bullying:

filho mimado bullying1- Mime seu filho o máximo possível
Sim! Que ele tenha de tudo! Que ele jamais seja contrariado. Ele quer escrever nas paredes? Que faça a Capela Cistina. Ele quer urinar no meio da sala, qual o problema? O mimo do filho(a) é o fermento da criança que sofre Bullying. Aqui é onde a magia começa!

2- Deixe claro a ele o quanto é o filhinho da mamãe
Seu filho não precisa ser independente, afinal, seus pais devem ser seus gladiadores. “Mãnheeeeee, fulano me bateuuuu” ou “Manheeee, beltrano pegou meu brinquedo”. Isso tudo desde cedo bem treinado, gerará um pré-adolescente inseguro e que simplesmente não se vira sozinho ou ao menos honra as cuecas que veste.

3- Não deixe que ele saia na rua ou conviva muito com crianças
Não ver exemplos de outras crianças livres e/ou simplesmente não chatas é fundamental. Afinal, o seu treinamento deve ser sua única fonte de informação. Nada de aulas de futebol ou natação, nada de ir pra rua ou mesmo ter muitos amigos em casa. Os seus 85 tipos diferentes de videogames mais o computador devem bastar.

freio de burro aparelho bullying

4- Comece seu tratamento dentário durante a pré-adolescência
Nada melhor do que um aparelho fixo para “ajudar” a iniciação de seu rebento na vida amorosa. Aproveite para influenciá-lo de quão divertidas são as diferentes cores de elásticos e que não há problema nenhum em usar o famoso “freio de burro” durante as aulas, já que ele não deve se importar com a opinião alheia.

5- Deixe claro que apenas as notas 10 interessam e que qualquer outra é lixo
Seu filho não deve ter tempo livre para, digamos, aproveitar a vida. É do videogame pra escola e da escola pro videogame. E sim, em qualquer tempo livre entre essas duas maravilhosas atividades, “Eu quero 10 em TODAS as matérias”. Isso fará com que estude loucamente e já se culpe por um 9,5.

6- Incentive o amor a desenhos até os 18 anos
Não falamos aqui apenas de desenhos violentos ou, de fato, divertidos. Mas sim daqueles desenhos de sua infância que devem permanecer em sua mente até a vida adulta. Clássicos como Barney, Dora Aventureira e Backyardigans não podem de forma alguma ser esquecidos, até o ponto em que ele use essas referências nas conversas com os amigos.

conjuntinho bullying 7- Cuide pessoalmente do seu visual
Aqui o gran finale! O corte de cabelo deve ser algo entre o “skatista” (sério mesmo que isso existia) e o curumim iê iê. O tênis deve ser qualquer um que acenda quando anda, para demontrar quantos anos a mãe da criança acha que ela tem. E as roupas, outro clássico: os conjuntinhos! Da Pakalolo, Tigor T. Tigre ou da Lilica Ripilica, não importa. Mas sim que seja feio, de uma mesma cor (roxo, por exemplo) e que a calça esteja da altura do umbigo sempre que sair de casa. Voilà!

Daí você se pergunta: Será que tudo isso dá certo?

Bom, sou uma pessoa bem melhor hoje em dia… =(

Scroll to top