O BSC vai pesado e vem de tabu, desbravando as razões e questões envolvidas no ateísmo. O ateu é o anti religiões? O ateu é imoral? É uma ameaça? Não tem amor no coração?! É o anti cristo?!
O podcast vai explicar enquanto tenta entender, por que cargas d’água alguém seria ateu?! Não parece ser fácil tampouco parece haver vantagens… Será?!
Explicamos e fomos longe, do seu nascimento histórico até a morte de Deus por Friedrich Nietzsche. Desde quando é possível refutar Deus sem morrer, aliás, refutar que Deus?!
Fé, espiritualidade, religiões, deuses; coisas diferentes que se misturam. Separar o joio do trigo não foi fácil, inclusive porque ninguém sabe o que raios é joio, mas fomos entender com um puta time de estrelas: O doutor Octávio Rogens é um bom católico com formação e Thiago Zap é sacristão evangélico, Heitor Okimura, preguiçoso demais para pensar, e ainda temos o time dos ateus.
Ateus, agnósticos, sem religião… Politeístas, funkeiros e panteístas. Os mistérios da diversidade religiosa pelo mundo para muito além da manjadíssima moda ocidental do monoteísmo. E a ciência como fica em tudo isso?! Caberia Deus no Cosmos?!
Quais são as formas de reconhecimento do divino e os mistérios das religiões ateístas! Como pode haver religiões sem um Deus sequer pra mandar e desmandar?!
E em tempos de eleições pesquisas assustadoras assustam: o preconceito e a perseguição aos ateus pode ser o pior de todos os preconceitos. José Luís Datena já dizia: “Isso não é coisa de quem tem Deus no coração!” Cunhas, Garotinhos e os pilantras da igreja, a reflexão das igrejas como inevitáveis currais eleitorais. Teria Michel Temer, deus no coração?
Mapeamos os números do ateísmo no mundo, do Vietnã à Itália. A escolaridade influencia? Há maior taxa de depressão e suicídios entre ateus? E mais: os cientistas acreditam em Deus?! E também: O Supremo Tribunal Judiciário ainda bate cabeça, mas como será o ensino religioso nas escolas? Deve existir?! Queremos te ouvir ouvinte!

O BSC Podcast recebe um dos maiores sucessos recentes do humor nacional, Gustavo Mendes, polêmico, sagaz, humilde, e também um cuz**.
Gustavo Mendes conta sua história, desde o passado remoto em que era pastor mirim nos confins do Brasil, até sua ascensão meteórica nacional encarnando a diva ex-presidenta Dilma Rousseff. Uma trajetória cheia de invejas, rancores e intrigas, deste rapaz do interior de Minas fadado ao sucesso e que viria para escrever seu nome nas estrelas. Gustavo Mendes sonha longe e conhece todo mundo.
Homem de sucesso local, Gustavo explodiu com os primeiros vídeos trajado de Dilma Rousseff, de lá até cá, já passou por tudo, publicado por Kibe Louco, último amigo do Felipe Neto, parça do Jacaré Banguela, esteve no Show de Tom, Casseta & Planeta Vai Fundo, Zorra Total, Agora é Tarde… Já esteve nas 4 grandes redes de TV aberta, e hoje no Multishow, é sucesso absoluto com as suas séries Treme-Treme e Xilindró, berço de inúmeros humoristas e com novas temporadas garantidas!
Gustavo revela as minúcias de sua vida, histórias delicadas nunca antes contadas, fatos esclarecidos. Jovem e com reconhecimento nacional, teve que lidar com o sucesso, admitiu erros, rancores, mas ainda é um homem que sabe apontar o dedo e escolher um lado. Como foi ser disputado simultaneamente por Globo, SBT e Bandeirantes?! A resenha teatral que recebeu de Nelson Motta, e também, a amizade e os ensinamentos dos grande mestres da TV.
E ainda: Gritos! Polêmicas e ofensas… Ninguém nunca gritou tanto nesse estúdio. Gustavo Mendes morde, assopra, bate, rebate, pinta, borda, e também pratica Fatality nos membros do BSC. Já quis que alguém colocasse Raoni Nicolai em seu lugar? É hoje! Até a presidenta teve que dar o seu recado… E Heitor Okimura, coitado, em sua sina oriental passiva-ativa, atrai o ódio e o amor, um alvo em potencial.

Não há nada que perturbe mais uma pessoa honesta do que uma lição de casa, e se você não for “realmente” uma pessoa e for apenas uma criança, a coisa é pior ainda, muito pior!
Por um lado você tem: a vida, a alegria, o videogame, desenhos animados, a liberdade, do outro: lição, obrigação. Como gerir tudo isso?! Você conciliar obrigações com o seu crescimento desordenado?! Fazer a lição primeiro e depois o lazer, ou brincar até o limite e fazer a lição em tempo recorde no último segundo? Os membros do BSC discordaram entre si.
Você cresce e cada vez fica pior, cada vez mais você fica espalhado, cada vez mais você dá margem ao erro, cola, deixa pra última hora, faz na sala. Os desafios de se estudar em um colégio de freiras e de uma escola pública, os dois lados opostos da moeda. Saiba as muitas estratégias para enganar seu professor, um podcast para você se identificar ou então tomar algumas dicas daqueles que foram os reis do crime infantil.
Apresentações em grupo: você era do tipo que fazia tudo, do tipo que apresentava tudo, ou do tipo que dava migué em tudo?! Norminha não só era nerd, como era ostensivo, e é ainda hoje, na pós graduação, o mesmo esnobe que era quando menino.
E ainda: a falta de internet no meio rural dificulta o aprendizado dos estudantes do campo, e outras notícias que o Heitor pega com desdém ao ouvinte.

O BSC podcast recebe um convidado inesperado, Daniel Pinheiro, roteirista e humorista standuper, e ele vem do jeito que o ouvinte gosta, cheio de experiência e sem papas na língua.
Daniel está bravo com a situação da sua pátria amada Guarulhos e meteu a boca no trombone da política sem medo dos coroné, em seu exílio, vivenciou na Espanha a primeira crise do euro, uma experiência para brasileiros… Um povo a beira da mingua, mas que nem por isso perdeu a conquista trabalhista de la siesta. Como é possível estar no sistema capitalista e viabilizar a soneca?!
Durante muito tempo, Daniel esteve naquela que foi outrora a TV que mais crescia no Brasil. A hoje TV mais estagnada do Brasil RedeTV! Lá vivenciou o joio e o trigo, confundiu os dois. Como eram os esporros de João Kléber nos bastidores?! O infarto não fulminante de Gilberto Barros “Água no Gilberto!” E a vida como roteirista dos programas de Luciana Gimenez, a eterna rival do BSC no quesito convidados. Como preencher as mais vazias entrevistas da história?
E ainda: As 3 vezes de Daniel Pinheiro com Andressa Urach. A mulher mais intensa do Brasil em seu momentos mais antológicos. Como a redação recebeu a notícia da infecção de hidrogel de Andressa, uma mulher a beira da morte na enfermaria. E ainda: A verdade por trás da desdenhada de Cristiano Ronaldo a eterna vice miss bumbum.
Daniel explodiu e não quer mais emprego! Ainda criticou a “Game of Thrones brasileira”, a novela medieval de surfista, Salve o Rei, e não perdoou nem Bruna Marquezine. Daniel só deu um aceno gentil mesmo a nossa diva, a ex-BSC Priscila Castello Branco. Incontrolável ele ainda meteu na eterna vítima Geisy Arruda, e enfim, já cansado de tanto acidez e recalque, Raoni Nicolai veio em defesa da musa com uma comparação que entrou para os anais reconstituídos da medicina.
Um programa bomba! Porque a TV aberta é um cara***!

Sabe quando você está tranquilo em sua casa, vendo a Turma do Didi ou Vale a Pena Ver de Novo, e surge aquela vinhetinha assustadora do Plantão da Globo. Sua espinha arrepia, você para o que estiver fazendo, derruba a criança no chão, olha para a TV e pronto: Maju é a jornalista do recado… “Caramba, o bicho pegou!” você pensa. Se Maria Júlia Coutinho era a melhor jornalista que tinha na hora é porque a catástrofe é exclusivíssima.
Ou então o Papa morreu, e um William Bonner barbado, por Skype, anuncia de sua sala de estar a notícia em rede nacional, ele que derrubou o bebê… Essa notícia é “boa” demais, essa é do chefe! Parem as maquinas! Ele faz questão de dar.
Não importa o quão aguardadas sejam certas notícias, não importa quão óbvias e iminentes sejam certas manchetes, na hora que elas ocorrem você pensa: “Não acredito!”
As maiores notícias que o Brasil passou nos últimos 30 anos. A morte do Senna, avião dos Mamonas, 11/09, sequestro do Sílvio Santos, a morte de bin Laden, Trump eleito, o impasse das Coreias, as quedas de Eduardo Campos e de Teori Zavascki, e ainda, Lula preso, o amanhã que nunca chega está no ontem… São apenas algumas das bombas abordadas no programa.
E mais: Você é @ ú[email protected] a saber?! Saiba se seu cônjuge está lhe traindo, com as dicas erradas da pequena espionagem do BSC! A decisão é sua…

No episódio de hoje retomamos o tema da liberdade, da independência, mas agora como adolescente. Aquele início da vida adulta espoleta que começa a complicar a sua existência. Quando o sexo oposto invade as festinhas e o ar cheira hormônios e feromônios, é o sentimento de libido e competição.
O pessoal range os dentes, Marcão Nascimento, Norminha, Thiago Zap, Raoni Nicolai e Heitor Okimura esperam o quanto podem um tal de Gui Preto, que chega tumultuando. Muita treta rola por variados motivos, ela vai e volta, e vem, e again and again.
E que contraste foi a juventude do pessoal hein?! Thiago Zap é Dorinho, seu amiguinho playba, Gui Preto é o mundrungo cachaceiro mirim, e Raoni, de jovem promissor a velho sem futuro. E ainda: a notícia mais cansada e esperada de todas é enfim dada e o assunto da prisão iminente de Raoni obriga a retomada do tema: estupro atrás das grades. Se prepara leite com pêra!
Ainda há preconceito no Brasil?! Quantas vezes a polícia pode parar um jovem jogador de Playstation antes da maioridade? E a influência da família no comportamento do jovem e na escolha da profissão. Por que você faz o que você faz, e por que vai errar na escolha da carreira!?
Viva cada vez mais tempo sendo um imbecil! Quando começa a vida adulta? Cientistas afirmam que cada vez mais tarde… Como a molecada de hoje vive a puberdade? E o papel transformador e atrasador da vida virtual no amadurecimento dos cada vez mais virgens e masturbadores jovens.

Scroll to top