Vida de gente entediada não é fácil. Você não tem nada, NADA! pra fazer…
Às vezes você até tem o que fazer, trabalho, escola, tanto faz, mas você escolhe o tédio. Melhor a frustração de não se ter nada para fazer do que o trabalho do que se tem para fazer.
Qual membro do BSC é mais entediado? E o mais tedioso? Hoje Di Cardoso veio.
Como diria a avó da sua avó: “Cabeça vazia é a casa do diabo.” Vale a pena fazer o mau para sair do tédio?! Estudos preliminares sugerem que sim.
E ainda, célebres eventos como: “A vingança no Burguer King, ou o que precisamos fazer para parar os jovens”, “O anarco-paladino do metrô” e na íntegra: “os roubos de um casamento para lá de chato, cheio de desperdícios, e atum de fígado de ganso e enfeites de plástico”

Perder não é fácil, ninguém gosta, ninguém sorri.
Mas algo acontece quando se começa uma goleada, o astral bate, dá tudo errado, e uma surra se inicial. Cada vez é mais fácil tomar os golpes, cada vez a sua reação é menor, cada vez o vexame é maior. Você busca uma fuga, mas não há. Você não tomba como um guerreiro, você tomba como um menino desamparado.
E foi o que aconteceu neste programa caros ouvintes, um time confuso, batendo cabeça, apanhando. Lembrando os velhos tempos, Norminha não aguentou, o elo frágil se parte, pediu pra sair, implorou pra não ficar. Era demais para ele, mas ele não pôde ir. Só acaba quando termina, é a ordem do carrasco.
Tentativas, erros, vacilos. Um programa cuja realidade se mistura com a ficção – Os bastidores das inconsequências, a realidade por trás das gravações, os desentendimentos de um dia em que nada dá certo, e a queda de um herói desalento e perdido.
Se os erros trazem consigo o aprendizado, a vergonha trás consigo certezas, seu mundo caiu, você não devia estar aqui! Caia, se finja de morto até o final do jogo.
Será o busão, a mulher da cantina ou a seleção da Alemanha?! Você é patético senhor, e o mundo te esmagará hoje.

Scroll to top