Comportamento,
76 MINS

BSC#345 – Eventos em Família

junho 28, 2019

amília, a fronteira final. Não há nada mais importante que a família, no fim sempre retornamos a ela, família é aquela pedra no sapato que durará a vida inteira não importa o quanto incomode, não importa que morram, sempre vai nascer mais… Tá namorando? E o trabalho? Engordou hein?! Que comecem os julgamentos!

O fato é que é muito difícil escapar dos eventos em família, Natal, Páscoa, quermesse familiar, gostando ou não, você precisa bater o cartão. Há quem chegue cedo e ajude a cozinhar, montar as coisas, e nessa desculpa aproveita para sair cedinho; há quem dê aquela passadinha lá para o fim da festa, para não encontrar metade dos parentes mesmo; e tem também quem goste muito dessas festas, que faz questão, que fica do começo ao fim, provavelmente será a sua mãe ou alguém muito velho.

Tretas! Seja na família micro, seja na família macro, você sempre se depara com muita gente diferente entre si, mal a alegria começa também começam as farpas. Como sobreviver a um evento em família? As perguntas de sempre, os questionamentos de sempre, as piadas de sempre, os tios que pararam no tempo. Mas é sempre bom se reunir antes que mais um ente morra, alguém que você não gosta, mas que sentirá muita falta, ou o contrário disso.

Toda família tem um primo mentiroso, um tio criminoso, um velho no limite da vida, a velha do pavê, as tias encalhadas das grandes travessas de comida, os zé droguinha, o renegado que rompeu com a família inteira. Uma verdadeira Escolinha do Professor Raimundo de estereótipos planificados. Cabe a você sair ileso, aproveitar o máximo, ou espalhar o dano? Qual a sua função na festa e o que você levou na caçarola? Ou foi com qualquer coisa da padoca mesmo?

E ainda: Casar, ganhar uma nova família ou trocar de família?! As oportunidades e os riscos de constituir sua própria família.

Scroll to top