O coitado sangue nos olhos é uma modalidade rara de coitado, é o guerreiro, o batalhador, mas como ele, predestinado ao fracasso, pode obter qualquer coisa? Não se trata de sucesso, não se trata de obter glórias, para o coitado se trata de destruir! Destruir, sobreviver, e revidar.
Sua vitória vale o dobro, pois ninguém nunca acreditou nele, ninguém nunca apostou nele, mas ele tem fome, porque não come, porque é coitado, ferrado, lascado, danado, ex-presidiário
O coitado sangue nos olhos é Leicester City, é São Caetano, é Latino, é Cristiano Ronaldo, é Cauã Raymond, é Stallone e é Rocky, são os 300 espartanos, é Davi, o tampinha da bíblia. E claro, é você que só perde, e está acostumado com a parte de fora da curva, mas que ainda está no páreo afinal, e não tem nada a perder.
Definitivamente ele não é um gênio, não, o coitado sangue nos olhos é medíocre, tem passado desapercebido a vida inteira, já passou da idade, ninguém acreditava nele, está em minoria… se não é feio é acabado, resiliente de tanta condescendência, a vida já cansou de espancá-lo, e ele parece não esperar mais glórias, mas ele ainda está vivo, e ele revida! O azarão fadado a derrota surge pelos próprios méritos, própria disciplina, ou mesmo alianças com deuses e outras urucubacas que não importam, se ele não obtém a coroa, ao menos obtém a redenção, o respeito ou os 15 minutos de fama.
E também de olhos vermelhos, como convidado recebemos Thiago Zap, que é humorista e meliante, além de possuir cachos sedosos e aparência de bom moço, recatado e do lar.

Duração: 61 min | Download: baixar 56MB

Deixe seu comentário abaixo ou mande um email para [email protected]


Tente outra vez! Não decrete o game over.
Nessa quase época de Olimpíadas, já vai voltar aquele tema chato de perseverança e garra, e fé, no melhor jeitinho brasileiro: “sou brasileiro e não desisto nunca” e é só porque passo fome mêrmo, e minha medalha se eu ganhar vou é comer com tapioca. Então… da orgulho, é verdade! E é porque todo mundo sofre nessa vida, e a gente gosta é de ver gente sofrendo, quer dizer… se superando.
Por isso vamos é falar de tentar, tentar e tentar, e haja.., tem nego tentando por aí! Vai fazer o quê? Desistir?! E um deles é Di Cardoso, standuper e imitador, que vai arrasar nas vozes de Zé Jacaré e Leôncio, para não falar no Padre Quevedo e Capitão Nascimento, entre outros. Aproveite!
Mensagem a Naldo Beni: Você pára!….. Só para.

Duração: 78 min | Download: baixar 72MB

Deixe seu comentário abaixo ou mande um email para [email protected]


Como diria Norminha, toda segunda-feira o BSC faz mágica com o seu relógio e posta um maravilhoso podcast aos ouvintes da podosfera.
Não importa se na Austrália já é quarta-feira, nessa segunda-feira a la brasileira não será diferente, e se prepara, que pauta escolhida e feita por Heitor Okimura sempre tem aquele toque de fantasia Disney World, com direito as peitcholas subliminares de Bernardo e Bianca, pois o japonês é safado e mexer com expectativas é o nosso negócio.
E nada melhor para mexer com expectativas do que mágicos, ilusionistas, fanfarrões pretensiosos e outros idiotas que literalmente morreram com truques de tirar o fôlego.
Mister M, David Copperfield, Harry Houdini, David Blaine, Issao Imamura, Criss Angel, Michael Carbonaro, O Turco Mecânico, é muita figura estranha para você conhecer e se arrepiar!
No final você irá perceber que Harry Potter e sua varinha é fichinha perto das façanhas mundanas de nossa realidade trouxa, pagadora de impostos.
Microondas sim é que é magia… mas não existe Miojo que fique pronto em 3 minutos!

Duração: 71 min | Download: baixar 66MB

Deixe seu comentário abaixo ou mande um email para [email protected]


Coisas que quebram, se quebram ou nós quebramos. Seja lá o que for que seja quebrável, nós absolutamente damos um jeito de quebrar!
Não subestime o ser humano, e muito menos o Made in China. Quantos acidentes ridículos um ser humano pode sofrer? E os carros do Marcão? Sobrou até pro copo, o coitado…
Quase tudo pode ser quebrável, e muitas vezes há muitos méritos na quebra. Quebrar é uma arte afinal!
Raro são os acidentes… Porque para quem vê de fora, as vezes é tão óbvio quanto ver as Cacetadas do Faustão. Mas mesmo assim, a doce e irresistível arte de viver nos obriga a desafiar a lógica do impossível e sair com algo roxo. Afinal, senão como se criariam as histórias e se destruiriam as coisas?
Apoie o Patreon ou Patrocine o Apoia.se!

Duração: 67 min | Download: baixar 62MB

Deixe seu comentário abaixo ou mande um email para [email protected]


Scroll to top