Nome: Índio
Apelido de infância: Indiozin
Idade: 512 anos
Profissão: Sobrevivente
Religião: Natureza
Orientação sexual: Vale tudo na floresta
Uma frase: “Então eu devo ser escravo?”
Um ídolo: Pajé
Um prato: Mandioca com peixe
Amigos íntimos: FUNAI
Um sonho: Viver
O segredo do sucesso: Petchola e pingola caídos
Não sai de casa sem…pintar o rosto

Entre o último sábado e terça-feira, 17, o BSC ficou fora do ar. Segundo o UOLHOST, eles detectaram uma espécie de vírus em nosso site. Já esperavamos que esta página ficasse fora do ar por processos judiciais, intervenções do ministério público ou falta de pagamento mesmo (gerada pelo alto montante de indenizações por danos morais), mas não foi isso que aconteceu.

Aparentemente algum virgem resolveu usar nosso site para enganar usuários de email do Yahoo e roubar suas senhas.

COMO SE ALGUÉM AINDA ENTRASSE NO YAHOO!!!

O problema é que o Uol resolveu tirar o site do ar e não avisar do acontecido. Ficamos batendo cabeça como se fossemos a Luciana Gimenez no vestibular e no fim de tudo era só questão de deletar UM arquivo.

Bom, resumidamente, estamos de volta e o site está mais seguro que o bumbum da Carla Perez ou que os pés do Neymar! E se algum dia tivermos alguma intenção de roubar sua senha, com certeza será a do banco, porque ninguém aqui se interessa pelas fofocas que correm no seus emails!

Estamos de volta! E nesse meio tempo, muita coisa rolou nos bastidores… novidades em breve!!!

 

Estive presente no mais recente caos nas linhas de metrô de São Paulo. Houve uma “falha técnica” na estação Palmeiras Barra Funda, e os trens andaram com velocidade reduzida por um bom tempo. Devido às baldeações, o problema estendeu-se para as linhas amarela, verde e azul. Para ajudar, o problema ocorreu às 16h30, e o pagode foi se armando de um jeito absurdo.

Eu cheguei na República nesse exato horário e posso dizer: os caboclo ficam chucro! Tem 475 pessoas tentando ficar na porta de cada vagão, tem os minino lá atrás querendo sair, nego entrando em todas as estações. Fui praticamente estuprado e sai, INVOLUNTARIAMENTE, na Sé. Eu queria ir pro Tatuapé! Nessa situação, a criança chora e a mãe não vê, porque está chorando também e desceu sem querer na última estação.

Como eu nunca vi ou soube de alguma vaca empurrando a outra do caminhão antes da fazenda certa, eu penso…”Ê vida de homem”.

Scroll to top